Painel informativo.

- TRÊS VEZES ADMIRÁVEL pela grandeza de sua posição junto à Trindade, como filha predileta do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo. Também por ser Mãe de Deus, Mãe do Redentor e Mãe dos Remidos.'

MISTERIOS DE

O Santo Rosário compreende a meditação dos vinte mistérios da Fé Católica, divididos em quatro grupos de cinco mistérios - denominados Terço - e nos leva diariamente ao estudo e meditação profunda da Palavra Sagrada da Bíblia e das passagens mais importantes do Evangelho. Aos mistérios originais, recentemente o Papa João Paulo II instituiu novas meditações, sendo que os mistérios do Santo Rosário são:
Mistérios Gozosos - Natalidade e crescimento de Jesus
Mistérios Dolorosos - Agonia, sofrimento e morte: Amor aos pecadores
Mistérios Gloriosos - Vitória, Salvação, Proteção
Mistérios Luminosos - A humildade, os milagres e o eterno Amor

VOCÊ É ESPECIAL!

Pesquisar neste blog

ORAÇÃO OFICIAL DO TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA





Crítica de Jesus à hipocrisia.



O capítulo 23, na sua quase totalidade, representa o cume da polêmica de Jesus com as autoridades religiosas do seu tempo e, ao mesmo tempo, expressão do conflito entre a comunidade cristã e as autoridades religiosas do tempo do cristianismo primitivo. Com a crítica aos escribas e fariseus, Jesus ensina seus discípulos. A questão central da crítica é a hipocrisia. Os “ai” repetidos ao longo de todo o texto são expressão de indignação e de condenação da atitude hipócrita dos escribas e fariseus. O que eles interpretam e obrigam os outros a praticar da Lei de Moisés, eles mesmos não o praticam. A hipocrisia é disfarce, representação. Eles enfatizam de tal modo as proibições da Lei no que diz respeito ao modo de proceder que ocultam aos outros a ação de Deus na história. Com isso, apresentam Deus como um juiz severo que cobra o cumprimento dos preceitos da Lei e desestimulam os demais a entrar no Reino dos Céus. Por causa da hipocrisia deles, eles mesmos não entram no Reino. O que eles promovem é uma campanha proselitista em benefício próprio, isto é, não visam à conversão dos pagãos ao Deus único e verdadeiro, mas às suas próprias concepções. São guias cegos porque não reconhecem que o caminho que conduz a Deus é Jesus (cf. Jo 14,6).

Carlos Alberto Contieri.