Painel informativo.

- TRÊS VEZES ADMIRÁVEL pela grandeza de sua posição junto à Trindade, como filha predileta do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo. Também por ser Mãe de Deus, Mãe do Redentor e Mãe dos Remidos.'

MISTERIOS DE

O Santo Rosário compreende a meditação dos vinte mistérios da Fé Católica, divididos em quatro grupos de cinco mistérios - denominados Terço - e nos leva diariamente ao estudo e meditação profunda da Palavra Sagrada da Bíblia e das passagens mais importantes do Evangelho. Aos mistérios originais, recentemente o Papa João Paulo II instituiu novas meditações, sendo que os mistérios do Santo Rosário são:
Mistérios Gozosos - Natalidade e crescimento de Jesus
Mistérios Dolorosos - Agonia, sofrimento e morte: Amor aos pecadores
Mistérios Gloriosos - Vitória, Salvação, Proteção
Mistérios Luminosos - A humildade, os milagres e o eterno Amor

VOCÊ É ESPECIAL!

Pesquisar neste blog

ORAÇÃO OFICIAL DO TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA





A paz é a saudação característica do mensageiro de Deus.


Há no evangelho segundo Mateus cinco grandes discursos: 5–7; 10; 13; 18 e 24–25. A perícope do evangelho de hoje é parte do discurso missionário (c. 10), sequência do envio dos Doze em missão (v. 5). Trata-se de uma série de recomendações dadas aos discípulos que Jesus envia. O anúncio da proximidade do Reino de Deus deve ser acompanhado de gestos que libertam as pessoas do mal que as aprisiona e escraviza. Esse mal, presente no coração do ser humano, impede reconhecer a irrupção do Reino de Deus na pessoa de Jesus, nos seus gestos e nas suas palavras. O mal que desfigura o ser humano impede o homem de resplandecer como reflexo da luz divina. A confiança necessária para a realização da missão não deve estar nos meios, mas na pessoa de Jesus que está sempre presente onde quer que os discípulos possam ser enviados (cf. Mt 28,20). Daí que o despojamento deve caracterizar a vida daquele que aceita seguir o Senhor e ser enviado em missão por ele. A paz é a saudação característica do mensageiro de Deus (cf. Is 52,7). Essa paz deve ser oferecida, e não imposta (cf. v. 12). A aceitação ou a recusa dessa paz é o sinal de o dono da casa ser digno ou não, e de o missionário dever ou não permanecer naquela casa.

Carlos Alberto Contieri.