Painel informativo.

- TRÊS VEZES ADMIRÁVEL pela grandeza de sua posição junto à Trindade, como filha predileta do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo. Também por ser Mãe de Deus, Mãe do Redentor e Mãe dos Remidos.'

MISTERIOS DE

O Santo Rosário compreende a meditação dos vinte mistérios da Fé Católica, divididos em quatro grupos de cinco mistérios - denominados Terço - e nos leva diariamente ao estudo e meditação profunda da Palavra Sagrada da Bíblia e das passagens mais importantes do Evangelho. Aos mistérios originais, recentemente o Papa João Paulo II instituiu novas meditações, sendo que os mistérios do Santo Rosário são:
Mistérios Gozosos - Natalidade e crescimento de Jesus
Mistérios Dolorosos - Agonia, sofrimento e morte: Amor aos pecadores
Mistérios Gloriosos - Vitória, Salvação, Proteção
Mistérios Luminosos - A humildade, os milagres e o eterno Amor

VOCÊ É ESPECIAL!

Pesquisar neste blog

ORAÇÃO OFICIAL DO TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA





A libertação e proteção vêm do Filho do Homem em quem todos devem esperar.


O atraso da parúsia provocou muitas especulações acerca da “segunda vinda de Cristo”. Especulações estas que deram origem a um discurso milenarista. A expectativa da segunda volta de Cristo gerou, ainda, uma tradição de que alguns fenômenos atmosféricos anunciavam o fim do mundo e, mais, de que Deus seria o responsável, por causa de sua decepção ante a maldade do ser humano que ele criou. São Lucas, no entanto, vai se utilizar destes elementos para anunciar um tempo aberto na história para o testemunho: “Será uma ocasião para dardes testemunho” (v. 13).
O v. 20 faz menção à invasão de Jerusalém pelas tropas de Tito, em 70 d.C. Os muros da cidade não foram suficientes para reter o inimigo e proteger as pessoas. Todos serão submetidos à brutalidade do invasor. A libertação e proteção vêm do Filho do Homem (cf. Dn 7,13-14), em quem todos devem esperar. Contra o desânimo, o medo, o pavor, é preciso “erguer a cabeça” (v. 28). Não só o Templo passa, mas também o sofrimento, a perseguição e a morte não são a última palavra da existência humana; eles darão lugar à alegria e à consolação. O Filho do Homem, glorioso (cf. v. 27), é quem faz com que seus eleitos, os que permanecerem fiéis até o fim, participem e sejam herdeiros da sua própria vitória.

Carlos Alberto Contieri.