Painel informativo.

- TRÊS VEZES ADMIRÁVEL pela grandeza de sua posição junto à Trindade, como filha predileta do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo. Também por ser Mãe de Deus, Mãe do Redentor e Mãe dos Remidos.'

MISTERIOS DE

O Santo Rosário compreende a meditação dos vinte mistérios da Fé Católica, divididos em quatro grupos de cinco mistérios - denominados Terço - e nos leva diariamente ao estudo e meditação profunda da Palavra Sagrada da Bíblia e das passagens mais importantes do Evangelho. Aos mistérios originais, recentemente o Papa João Paulo II instituiu novas meditações, sendo que os mistérios do Santo Rosário são:
Mistérios Gozosos - Natalidade e crescimento de Jesus
Mistérios Dolorosos - Agonia, sofrimento e morte: Amor aos pecadores
Mistérios Gloriosos - Vitória, Salvação, Proteção
Mistérios Luminosos - A humildade, os milagres e o eterno Amor

VOCÊ É ESPECIAL!

Pesquisar neste blog

ORAÇÃO OFICIAL DO TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA





Evangelho (Lucas 18,9-14)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 9Jesus contou esta parábola para alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros: 10“Dois homens subiram ao Templo para rezar: um era fariseu, o outro cobrador de impostos. 11O fariseu, de pé, rezava assim em seu íntimo: ‘Ó Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens, ladrões, desonestos, adúlteros, nem como este cobrador de impostos. 12Eu jejuo duas vezes por semana, e dou o dízimo de toda a minha renda’.
13O cobrador de impostos, porém, ficou à distância, e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem piedade de mim que sou pecador!’ 14Eu vos digo: este último voltou para casa justificado, o outro não. Pois quem se eleva será humilhado, e quem se humilha será elevado”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Dois orantes

Nesta parábola temos a oposição radical entre dois orantes e dois tipos de oração: a oração arrogante e auto-suficiente do fariseu e a oração confiante e humilde do publicano. A oração do fariseu é a praticada pelos chefes religiosos do Templo e das sinagogas. Aparentemente é uma oração de agradecimento a Deus. Contudo, por seu conteúdo, adquire outro sentido. O fariseu "agradece" por ser um justo, observante, diferenciado e separado dos "pecadores", como o publicano que ali estava presente. É uma oração de auto-suficiência e de desprezo aos outros, que, em nome de Deus, fundamenta uma posição de privilégios e poder. O outro orante, o publicano, tem a atitude de um pobre que confia totalmente em Deus. Ele, humilhado e excluído pelo sistema religioso que o considera um pecador, é consciente de sua pequenez e de sua dependência de Deus. Na medida em que o "justo" rompe a comunhão com o próximo, ele rompe a comunhão com Deus.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São Francisco de Paula

Nasceu na cidade de Paula, na Calábria, em 1416. Recebeu este nome devido a devoção de seus pais a São Francisco de Assis. Em sinal de gratidão a uma cura recebida por intercessão do santo, viveu um tempo num convento franciscano.

Amor a Deus e ao próximo marcaram sua história, e seu lema pessoal era a caridade.

Depois de sair do convento, foi em peregrinação com seus pais para Roma, e ali descobriu seu chamado à vida eremítica. Ficou na Itália, em uma região distante, dedicando-se à vida de oração e penitência. Um homem da caridade, em comunhão com as dores da humanidade e da Igreja.

Muitos descobriram sua santidade e iam até ele pedir conselhos. Alguns desses descobriam sua vocação e permaneciam. Com isso, Francisco de Paula fundou uma ordem eremítica (Ordem dos Mínimos), que tinha como lema a caridade.

São Francisco de Paula, rogai por nós!

Evangelho (Marcos 12,28b-34)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 28bum escriba aproximou-se de Jesus e perguntou: “Qual é o primeiro de todos os mandamentos?” 29Jesus respondeu: “O primeiro é este: Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. 30Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! 31O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que estes”.
32O mestre da Lei disse a Jesus: “Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste: Ele é o único Deus e não existe outro além dele. 33Amá-lo de todo o coração, de toda a mente, e com toda a força, e amar o próximo como a si mesmo é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios”.
34Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência, e disse: “Tu não estás longe do Reino de Deus”. E ninguém mais tinha coragem de fazer perguntas a Jesus.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Supremacia do amor

As relações dos chefes religiosos de Israel com Jesus são sempre conflitivas. Agora, em um diálogo que aparenta uma certa harmonia, Jesus termina com alguma prudência: o escriba não está longe do Reino de Deus. As tradições de Israel e judaica haviam acrescentado 613 mandamentos à Lei. Entre os doutores da lei se debatia sobre qual seria o principal de todos eles. No diálogo o escriba afirma a supremacia dos mandamentos do amor a Deus e do amor ao próximo. Porém não basta saber disto. É necessário praticá-lo. Pela semelhança que há com o diálogo com o homem rico, observante dos mandamentos, percebe-se que falta o ato fundamental da conversão. "Vai, vende o que tens, dá aos pobres... depois vem e segue-me". É o desapego ao dinheiro e a prática da partilha, na fraternidade e solidariedade com os excluídos.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: Santo Hugo de Grenoble

O santo de hoje nasceu em Castelo Novo, na França, no ano de 1053. Fez toda uma caminhada de formação, tornou-se sacerdote e depois foi levado ao Papa Gregório VII para ser ordenado bispo.


Ele disse o seu "sim". Assumiu o bispado em Grenoble e se deparou com uma realidade do Clero, leigos e famílias, que precisavam de uma renovação no Espírito Santo.


Na oração, na penitência, no sacrifício, nas vigílias, junto com outros irmãos, ele foi sendo esse sinal de formação e muitas pessoas foram abraçando e retomando o Evangelho.


Passado algum tempo, Hugo retirou-se para um mosteiro beneditino, mas por obediência a um pedido do Papa, retornou à diocese.


Homem zeloso pela comunhão da Igreja, participou do Concílio em Viena e combateu toda mentalidade que buscava um "cisma" na Igreja, e com outros bispos semeou a paz, fruto da Verdade.


De tantos sacrifícios que fez, oferecendo pela Igreja e pela salvação das almas, ficou muitas vezes doente, mas não desistia. Diante de sua debilidade física, o Papa Inocêncio II o dispensou. Passado um tempo, com quase 80 anos, veio a falecer.


Santo Hugo de Grenoble, rogai por nós!

MARCOS FREITAS ASSUME A ASSOCIAÇÃO DOS RENAIS CRÔNICOS DE MOSSORÓ E PEDE AJUDA.

O sindicalista Marcos Antonio de Freitas, membro da Coordenação Diocesana do Terço dos Homens Mãe Rainha Mossoró, assumiu no dia 1º de março passado, mais uma vez, a presidência da Associação dos Renais Crônicos e Amigos de Mossoró – ARCAM, localizado na rua Prudente de Morais, 939, Santo Antônio (próximo ao hospital Rafael Fernandes).

Com o falecimento da presidenta a Senhora Lucimar Gomes em setembro passado, a ARCAM vinha passando por abandono, já que nenhum membro da atual diretoria demonstrou interesse em assumir sua presidência.
A ARCAM funciona voluntariamente como casa de apoio, para os doentes renais crônicos, acompanhantes de Mossoró e toda Região Oeste e Salineira, fornecendo alimentação, banho, dormitório e muita solidariedade.

A entidade sem fins lucrativos vive exclusivamente de doações e ajuda de voluntários e vem por meio deste blog, solicitar de empresas, instituições e principalmente dos irmãos do Terço dos homens, doações de cestas básicas, leite, material de higiene ou qualquer ajuda financeira. Para maiores informações ligar para 9972-7878 (Marcos Freitas), 8848-4468 (Gerson), 8722-9400 (Clézio).

Desde já agradecemos.

Evangelho (Lucas 11,14-23)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 14Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar, e as multidões ficaram admiradas. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”.
16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. 17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra.
18Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. 21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus está a caminho do conflito

Jesus está a caminho do conflito final, em Jerusalém. Os sinais libertadores (curas e exorcismos) que ele vem operando suscitam a admiração das multidões. Lucas registra mais uma modalidade deste conflito com o judaísmo. "Alguns" acusam Jesus de usufruir do poder de Beelzebu. Estes "alguns" que acusam são, na narrativa paralela dos evangelhos de Marcos e Mateus, escribas e fariseus enviados pelos chefes religiosos de Jerusalém para fiscalizarem e incriminarem Jesus. Pretendem difamar Jesus diante da opinião pública. Jesus inverte a acusação. Em resposta, Jesus refere-se à contradição de alguém expulsar demônios pelo poder de Beelzebu, o que significaria o fim do reino de Satanás. Declarando que sua ação procede de Deus, Jesus afirma que veio para libertar, pelo dedo de Deus, todos que estão retidos sob o poder do "homem forte", ou seja, daqueles chefes religiosos que oprimem o povo humilde.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São Benjamim

Nasceu no ano de 394 na Pérsia e, ao ser evangelizado, começou a participar da Igreja ao ponto de descobrir sua vocação ao diaconato.


Serviu a Palavra e aos irmãos na caridade, chamando a atenção de muitos para Cristo.


Chegou a ser preso por um ano, sofrendo, e se renunciasse ao nome de Jesus, seria solto. Porém, mesmo na dor, na solidão e na injustiça, ele uniu-se ainda mais ao Cristo crucificado.


Foi solto com a ordem de não falar mais de Jesus para ninguém, o que era impossível, pois sua vida e seu serviço evangelizavam.


Benjamim foi canal para que muitos cegos voltassem a ver, muitos leprosos fossem curados e assim muitos corações duvidosos se abriram a Deus.


Foi novamente preso, levado a público e torturado para que renunciasse à fé. Perguntou então ao rei, se gostaria que algum de seus súditos fosse desleal a ele. Obviamente que o rei disse que não. E assim o diácono disse que assim também ele, não poderia renunciar à sua fé, a seu Rei, Jesus Cristo.


E por não renunciar a Jesus, foi martirizado. Isso no ano de 422.


São Benjamim, rogai por nós!

Evangelho (Mateus 5,17-19)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 17“Não pen­seis que vim abolir a Lei e os Profetas”. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. 18Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei, sem que tudo se cumpra.
19Portanto, quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

"Foi dito" na Lei. "Eu porém vos digo"

Tudo que é imperfeito sempre apresenta algum aspecto que pode ser considerado parte do todo que é perfeito. Assim Jesus anuncia o advento do Reino dos Céus no qual a Lei e os Profetas podem encontrar seu lugar. Desta maneira, Jesus, em continuidade à sua fala no Sermão da Montanha, declarará que a Lei e os Profetas encontram seu sentido na prática da sentença: "Tudo quanto desejais que os outros lhe façam, fazei-o, vós também, a eles" (Mt 7,12.). Identificar o seu bem com o bem do outro é a forma concreta do amor, e nisto se resume a Lei e os Profetas. Com o contraste expresso pela menção ao abolir e ao cumprir a Lei e os Profetas, Jesus, em continuidade, fará a seguir seis contraposições entre o que "foi dito" na Lei e nos Profetas, e o que "eu porém vos digo". Tendo as bem-aventuranças como referência, Jesus passa a fazer a revisão da antiga lei. Ao mencionar "estes mandamentos" Jesus está se referindo às bem-aventuranças que acabara de proclamar. A prática das bem-aventuranças não é assumida por obediência cega, mas por comunhão de amor com Jesus e com os irmãos. No entusiasmo do encontro com a vida plena, os discípulos se empenham em comunicar ao mundo sua experiência de amor.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São João Clímaco

Nasceu na Palestina em 579, dentro de uma família cristã que passou para ele muitos valores, possibilitando a ele uma ótima formação literária.

Clímaco desde cedo foi discernindo sua vocação à vida religiosa. Diante do testemunho de muitos cristãos que optavam por ir ao Monte Sinai, e ali no mosteiro viviam uma radicalidade, ele deixou os bens materiais e levou os bens espirituais para o Sinai. Ali, com outros irmãos, deixou-se orientar por pessoas com mais experiência, fazendo um caminho pessoal e comunitário de santidade.

Foi atacado diversas vezes por satanás, vivendo um verdadeiro combate espiritual.

São João Clímaco buscou corresponder ao chamado de Deus por meio de duras penitências, pouca alimentação, sacrifícios, intercessões e participação nas Santas Missas.

Perseverou até o fim da vida, partindo para a glória aos 70 anos de idade.

São João Clímaco, rogai por nós!

O Terço dos Homens Mãe Rainha no Brasil e no Mundo.


Terço dos Homens Mãe Rainha da cidade de Ubaporanga, Minas Gerais, na Paróquia São Domingos de Gusmão, Diocese de Caratinga.

Evangelho (Mateus 18,21-35)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou:
“Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?”
22Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. 25Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e seus filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida.
26O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. 27Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28Ao sair dali, aquele empregado encontrou um de seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’. 29O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei’. 30Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que ele pagasse o que devia.
31Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’ 34O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida.
35É assim que meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Nosso Deus é o Deus do perdão

Mateus introduz uma parábola sobre o perdão, apresentando-o como uma reversão da violência presente no Antigo Testamento: "... Caim é vingado sete vezes, mas Lamec, setenta e sete vezes!" (Gn 4,23-24). Jesus revela que nosso Deus é o Deus do perdão. Perdoar, não apenas sete vezes mas setenta e sete vezes (em algumas traduções: setenta vezes sete), isto é, perdoar sem limites. A parábola que se segue, desenvolve-se sob a forma de um drama entre o perdão e a violência. Mais sugestiva para revelar a misericórdia divina é a parábola do filho pródigo. Pela prática da misericórdia mantemos o vínculo da unidade na comunidade e entramos em comunhão com Deus.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São Constantino

Rei de uma região da Inglaterra, casou-se, mas não assumiu seriamente esta aliança, tanto que deixou a esposa para se dedicar às guerras militares. Nesta aventura de poder e fama, ele – como São Paulo - 'caiu do cavalo'. Era pagão, converteu-se ao Cristianismo e assumiu seriamente o chamado à santidade.

Entrou para um mosteiro irlandês e descobriu seu chamado ao sacerdócio. Junto com outro santo, percorreu muitas regiões da Inglaterra anunciando o nome de Jesus, que tem o poder de nos dar a vitória sobre o 'homem velho'.

Constantino foi martirizado no ano de 598, atacado por pagãos duros de coração ante o Evangelho.

São Constantino, rogai por nós!

1º Encontro de Espiritualidade do THMR Mossoró/RN - 2011

Foi realizado ontem dia 27 de março de 2011 o 1º Encontro Diocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha na Diocese de Mossoró/RN. O encontro iniciou às 08h com um café oferecido a todos os participantes de varias cidades pertencente a Diocese.

Após o café o Padre Flavio Augusto Vigário Geral da Diocese e Diretor Espiritual do Terço dos Homens proferiu palestra cujo o tema falava da importância da consciência do homem para preservação do planeta Terra.


 Em seguida o nosso Bispo Dom Mariano Manzana que é um grande incentivador do Terço dos Homens manifestava sua alegria em ver o crescimento do apostolado do Terço nos quatros cantos da Diocese, Dom Mariano ainda convidou todos os presentes para participarem da grande Romaria do Terço dos Homens que acontece a cada ultimo domingo do mês de maio ao Santuário do Lima em Patu/RN.



Em um segundo momento, foi apresentado a nova Coordenação Diocesana do Terço dos Homens composta por Ranieri (Coordenador), Nogueira (Vice-Coordenador), Tarzan (Relações Publicas), Leandro (Secretário) e  Chiquinho (Tesoureiro) que recebeu total apoio de todos os presentes, ficando a posse para o próximo dia 18 de Abril após a missa da aliança, todos estão convidados.

O encontro teve a participação de mais de 300 homens, contamos ainda com a presença dos padres Severino da Igreja de Nossa Senhora de Fátima e Pe. Elizeu da Igreja de São José.


O encontro foi encerrado com a Missa presidida por padre Severino que fez uma belíssima pregação.

Agradecimento:

Eu José Roberto, França, Morales, Genilson e Marcos Freitas que tivemos a frente da Coordenação Diocesana do Terço dos Homens Mãe Rainha agradecemos a oportunidade que Deus e  Mãe Rainha nos concedeu de colaborar para o crescimento deste apostolado. Ao nosso Bispo Dom Mariano e a Padre Flávio que sempre nos incentivou, guiou, orientou e apoiou   na caminhada, ao Casal  Diocesano do Movimento Rosado e Leni que sempre nos cedeu as instalações da Casa da Mãe Rainha para que pudessemos realizar nossos encontros.   Não poderíamos esquecer de agradecer in-memoriam a nossa Saudosa Ir. Aparecida pela sua fidelidade ao Movimento, pela incessante luta em prol da Casa da Mãe Rainha,  pela apoio ao Terço dos Homens e  que em vida teve seu sonho realizado ao ver a Casa de nossa querida Mãe e Rainha lotada por homens rezando o Terço,  queremos agradecer a todos os nossos irmãos pelo apoio, pela dedicação e zelo ao movimento do Terço.

Muito obrigado meu Deus pela missão, pelos amigos, pelas obras realizadas em nossas vidas e de nossas famílias, continuaremos unidos a nova coordenação para pescar cada vez mais homens para este apostado que muito agrada o coração de Jesus e de Maria.


Mais fotos
Aperte o botão

Evangelho (Lucas 4,24-30)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na sinagoga: 24“Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva em Sarepta, na Sidônia. 27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”.
28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus é identificado como um profeta

O texto de Lucas acentua a dimensão controvertida do anúncio de Jesus e justifica o anúncio aos gentios. Jesus é identificado como um profeta. O judaísmo é uma forma tardia da religião de Israel, formado a partir do exílio de Judá. Em Judá já se vivenciava uma religião diferenciada de Israel, centralizada na teologia davídica. Alguma esperança de igualdade e liberdade que animava o Israel antigo foi progressivamente afastada pela realeza e pelo Templo. Elias e Eliseu eram profetas de Israel, tradicionalmente populares. Representavam a defesa daquela esperança. Os dois gentios que acolheram as palavras dos profetas representam o universalismo da salvação. Agora, todos estão apegados ao seu clã religioso, com suas pretensões nacionalistas e irritam-se com Jesus. Jesus passa por eles, para dirigir-se àqueles que acolherão sua mensagem de amor e misericórdia.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São Guntrano

Guntrano teve muitos descaminhos, muitas opções erradas. Teve muitas mulheres e muitos filhos. Como todo ser humano buscou a felicidade, porém, em lugares errados.

Um homem social, político e de grande influência, mas com o coração inquieto e desejoso de algo maior.

Deu toda sua herança para um sobrinho e se decidiu a viver uma radicalidade cristã, ou seja, viver o chamado à santidade.

Então, Guntrano passou a ouvir a Palavra de Deus e a acolher os conselhos dos bispos. Governou na justiça, a partir dos bons conselhos recebidos. Viveu a renúncia de si mesmo para abraçar a cruz e fazer a vontade de Deus.

Faleceu com 68 anos, depois de consumir-se no amor a Deus e aos irmãos, sendo cristão na sociedade.

São Guntrano, rogai por nós!

Evangelho (João 4,5-15.19b-26.39a.40-42)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 5Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6Era aí que ficava o poço de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço. Era por volta do meio-dia. 7Chegou uma mulher da Samaria para tirar água. Jesus lhe disse: “Dá-me de beber”.
8Os discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. 9A mulher samaritana disse então a Jesus: “Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou uma mulher samaritana?” De fato, os judeus não se dão com os samaritanos.
10Respondeu-lhe Jesus: “Se tu conhecesses o dom de Deus e quem é que te pede: ‘Dá-me de beber’, tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva”.
11A mulher disse a Jesus: “Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo. De onde vais tirar água viva? 12Por acaso, és maior que nosso pai Jacó, que nos deu o poço e que dele bebeu, como também seus filhos e seus animais?”
13Respondeu Jesus: “Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo. 14Mas quem beber da água que eu lhe darei, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”.
15A mulher disse a Jesus: “Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la”. 19b“Senhor, vejo que és um profeta!” 20Os nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar”.
21Disse-lhe Jesus: “Acredita-me, mulher: está chegando a hora em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22Vós adorais o que não conheceis. Nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.
23Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade. De fato, estes são os adoradores que o Pai procura. 24Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”.
25A mulher disse a Jesus: “Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar. Quando ele vier, vai nos fazer conhecer todas as coisas”. 26Disse-lhe Jesus: “Sou eu, que estou falando contigo”. 39aMuitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em Jesus. 40Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus e pediram que permanecesse com eles. Jesus permaneceu aí dois dias. 41E muitos outros creram por causa da sua palavra. 42E disseram à mulher: “Já não cremos por causa das tuas palavras, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o salvador do mundo”.
 
- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus e a samaritana

O evangelho de João dá um destaque particular ao povo samaritano, valorizando-o e colocando-o em contraposição aos judeus. Neste sentido temos, logo no inicio do evangelho, o contraste entre o chefe fariseu Nicodemos, um homem importante, que vai procurar Jesus na calada da noite e a mulher pobre samaritana que dialoga com Jesus em pleno meio-dia. Enquanto que Nicodemos não entende as palavras de Jesus a samaritana o entende e ainda vai chamar os moradores da cidade, os quais, acorrendo a Jesus, crêem nele e o acolhem. Este longo e belo diálogo entre Jesus e a samaritana tem um estilo poético, tecido com inúmeros fios de simbolismo. O povo da Samaria, de raça miscigenada em uma região que ficava entre a Judéia, ao sul, e a Galiléia, ao norte, era desprezado e evitado pelos judeus que se consideravam raça pura. A partir da água da fonte de Jacó, de grande importância nas tradições religiosas dos samaritanos, Jesus oferece à mulher a novidade da água viva do Espírito. Na seqüência do diálogo, a mulher pede a Jesus esta água viva e compreende o anúncio de Jesus, crendo nele. Vai, por sua vez, anunciá-lo ao povo que acolhe Jesus, e Jesus fica com eles por um tempo. Com Jesus estão superadas as discriminações baseadas em crenças religiosas. Os verdadeiros adoradores de Deus o adoram em Espírito e Verdade. A ação missionária é o reconhecimento e a proclamação da presença de Deus em todos os valores de todos os povos e culturas.

José Raimundo Oliva

A igreja celebra hoje: São Ruperto

O santo de hoje foi um grande apóstolo da Baviera, Alemanha. A pedido do rei, foi convidado a evangelizar a França, e fez este belo trabalho. Após ser eleito bispo, a corte da Baviera o chamou, convidando-o também a evangelizar aquelas terras.

Juntamente com o apoio do rei pôde ter o apoio de muitos religiosos, inclusive de sua irmã, que também era consagrada.

São Ruperto evangelizou a muitos, fazendo a Boa Nova chegar às altas autoridades, ao ponto do sucessor do rei já ser evangelizado.

Antes de sua última Santa Missa, sua irmã ouviu sua oração de entrega: “Pai, em Tuas mãos eu entrego o meu espírito”.

Em toda sua vida, e também na morte, viveu entregue a Deus.

São Ruperto, rogai por nós!